Poética

POÉTICA

 

I.Dança

 

Monto e desmonto

cavalo, cadeira,

igreja e castelo.

Fonemas, morfemas,

uníssonos

retalhos

policromáticos.

 

Vítimas?

Os grafemas mudos!

 

II.Contra-dança

 

Quotidianamente

a tortura do papel

preenchido de riscos

sem forma

sem linha

sem gema.

 

O sacrifício ortográfico é letal.

Veste de carne a derme da celulose.

Sangria verbal

confluindo nos rios do Lácio

a gota que irrompe da mão.

 

III. Pós-dança

 

A catarse se dá ao extrair o bem inexistente.

 

Iconograficamente monto e desmonto.

Não edifícios gráficos,

sonoros,

soberbos,

grandiloquentes.

 

E sim, casas de taipa!

 

Ítalo de Melo Ramalho

23.III.2017

 

 

Anúncios
Explore posts in the same categories: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: